11 julho 2016

Por que os brasileiros caem tanto nas ruas de Coimbra?

 
Precisava ir até a faculdade, Universidade de Coimbra, 725 anos de comemoração. Eu morava na Praça de República, um dos lugares mais famosos, antigos e típicos da cidade. Ao regressar do meu encontro com o orientador, só senti minha bolsa rolando no chão, como se fosse dia de futebol. O mundo de repente ficou de cabeça para baixo. Na praça, haviam senhores sentados, portugueses se distraindo, e o que mais me espantou: ninguém riu de mim. Essas diferenças culturais ainda nos matam. Não riram da minha espalhafatosa queda na praça, mas também não me socorreram. Fiquei duas semanas sem conseguir andar normalmente.

Domingo é dia de ir ao Parque Verde ver os patos. Eu nunca tinha visto um pato de perto. São lindos. Perto do urso gigante, atração turística, despenquei da escada. Tudo é tão irregular nessa cidade! Nem uma criancinha riu, nenhuma delas, foi como se eu nem existisse. E olha que o barulho foi grande, já que a escada era de madeira. 

Coimbra mantém a calçada histórica. É toda irregular. Muitos brasileiros caem, meus amigos que o digam. Mas mesmo com tudo isso, era lá que eu gostaria de estar. Quem sabe em breve.

Carol Bianco



Pin It

Nenhum comentário