12 maio 2016

Angústia pelo desejo de viajar: o que fazer?

Todos dormem à meia noite. Saio nas ruas e vejo somente os postes acessos. Há um cachorro latindo do outro lado, ou seria meu coração disparado? Volto para casa e, na minha mente, uma ideia fixa. Tento dormir, mas nada resolve. Televisão, nem a do cinema, eu quero mesmo aquelas pequeninas telas para ver os filmes do avião. Esperei tanto por isso. Outro idioma, outra cultura, pessoas diferentes, perspectivas novas: meu futuro.
A cobrança que fazemos a nós mesmos por conta das coisas que queremos desesperadamente criam muita angústia. Quando não percebemos, nosso corpo é tomado por fatores físicos que, motivados pelo estado psicológico, aparecem, e uma nuvem de confusão é transformada em pensamentos. Coração disparado, insônia, medo, pensamentos negativos, entre outros fatores, são conflitos gerados por toda essa ansiedade. A gana e o amor de se fazer aquilo tão sonhado é chamado de juventude, mas também se não for controlado, pode acabar em doença.

Quatro meses antes da viagem era o tempo restante que eu tinha para organizar todas as coisas. Juntar dinheiro, ver acomodação, organizar a mala, os documentos do visto, a burocracia toda... ahhh, eu estava sufocada e nem conseguia dormir. Passei, praticamente, dois dias acordada antes de pegar o voo, nem o famoso "dramin" me derrubou. Que confusão!

Tem que haver uma calma interna. Algo que seja mais forte e que predomine essa explosão de sentimentos. Deve-se pensar que, dali 24 horas, tudo estará resolvido. Você vai por os pés no país em que tanto sonhou e todas as angústias daquele momento servirão como tropeço, então é melhor se acalmar. Pés no chão e nada de voar acordado, somente cochilando dentro do avião.


Boa viagem a todos.
Carol Bianco

Pin It

4 comentários

Henrique Souza disse...

\o/ Lindo o texto :)

Carol Bianco disse...

Olá Henrique, muito obrigada. Amei o seu comentário. Espero te ver por aqui sempre. Beijos

Lina Oliveira disse...

Oi Carol, e assim vamos viajando nos nossos pensamentos e sonhos (acordados ou não). Gosto de te ler.

Carol Bianco disse...

Oi Lina, com certeza. Esse processo faz parte da nossa vida e é tão mágico. Eu tb gosto de ler suas coisas, obrigada. Vc recebeu dois emails que eu te mandei? Obrigada, beijos